Puzzle Ads

Blog


5 dicas para minimizar o impacto da Covid-19 nas pequenas e médias empresas

26 mar, 2020

Donos de lojas físicas que viam a venda de seus produtos apenas no mundo tático, ficam sem saber como agir com a pandemia do Covid-19. Todos os setores acabam sendo prejudicados e o microempresário é o que sofre mais danos.

Na tentativa de minimizar o impacto, começou a circular nas redes sociais o movimento #apoiepequenosnegocios, que busca conscientizar os brasileiros sobre a importância de valorizar os negócios locais neste momento difícil. O texto que circula na Internet diz: “Pequenos negócios correm muito risco com a Covid-19. Um mês difícil pode quebrar um negócio! Peça comida das lanchonetes. Compre no petshop da esquina e não nas grandes redes. Vá na mercearia perto da sua casa e não na grande rede de supermercado.” 

Mas como ter o equilíbrio de manter a receita e diminuir custos?

Essa é a dúvida que vem impactando os micronegócios que, até então, estavam apenas no offline. A resposta é que a mudança de estratégia é crucial nesse momento. E mesmo quem não tem um negócio online, pode e deve se adaptar para continuar vendendo seus produtos e serviços. Vamos às dicas de como podemos minimizar o impacto da crise nas pequenas e médias empresas.

Dica #1: Dê o primeiro passo

Se ainda não tem, está mais do que na hora de criar um perfil de sua marca online. Aproveite as redes sociais como o Facebook e Instagram e publique fotos de seus produtos/serviços. As fotos são importantes, aposte na qualidade e esteja presente.Mostre o lado humano da sua marca, como sua equipe está trabalhando a distância e os cuidados extras de higiene e distanciamento que estão sendo tomados. Dentro do seu segmento, pense em como sua marca pode ser útil para seus clientes neste momento. O importante é não se distanciar e as redes sociais são perfeitas para isso.

Dica #2: Não tenho e-commerce como posso vender online?

A boa notícia é que você não precisa de um site para vender online. Uma alternativa prática são novamente as redes sociais como o Facebook e Instagram, no qual o lojista tem à disposição a plataforma de vendas online. Neste link você encontra o passo a passo de como fazer isso. Ferramentas de comunicação como o Whatsapp e parceiros de entrega, como o Rappi também são essenciais nesse momento. E é claro, seus clientes estarão no Google buscando soluções – então pense como você pode aumentar sua presença com resultados relevantes. Lembre-se: as pessoas vão continuar precisando consumir uma gama variada de produtos durante a quarentena. O que seu negócio precisa é ser criativo e reinventar o processo de compra – e comunicar isso para a audiência. 

Dica #3: Sou prestador de serviço, o que posso fazer?

Quando falamos de prestação de serviços, com certeza um dos setores mais afetados é o de alimentação fora de casa. Como já falamos por aqui no texto Quais mudanças de comportamento causadas pela Covid-19 vieram para ficar?, o delivery é a grande aposta para este segmento e seguindo essa linha, a publicitária Marina Ribeiro, também aproveitou a oportunidade. Dona de um supermercado local, que existe há quase 3 anos no mercado catarinense, ela já usava as redes sociais como canal de divulgação. Mas como os clientes estão evitando sair de casa, resolveu investir mais na divulgação e venda de produtos de forma online. Agora os consumidores podem fazer o pedido pelo aplicativo WhatsApp, agendar a compra e forma de pagamento, conta.

O delivery também é a sugestão dada pelo próprio Sebrae, que recomenda atenção dos restaurantes para se adequar e conseguir pagar as taxas cobradas pelos aplicativos de delivery. “No segmento de alimentação, a adesão dos bares e restaurantes a esses aplicativos se tornou praticamente uma necessidade neste momento de crise provocada pelo Coronavírus. Se você ainda tinha alguma resistência a esse modelo, essa é a hora de repensar sua estratégia”, diz.

Mas e os prestadores de serviços de outras áreas? Mais uma vez a solução é a criatividade! Muitas pequenas empresas estão vendendo vouchers de serviços com descontos – para que os clientes comprem agora a um preço mais acessível e recebam os serviços depois que a crise passar. Essa é uma excelente alternativa para garantir o fluxo de caixa, e a sua base de clientes fiéis com certeza estará disposta a ajudar neste momento. Outro caminho é pensar se o seu serviço não pode ser realizado a distância, através de videoconferências por exemplo. Essa é uma solução viável para escolas, cursos, psicólogos, consultores e muitos outros segmentos. 

Dica #4: Organize seu processo

Esteja preparado. Ampliar a abrangência geográfica do comércio e também o volume de negócios que a loja passa a concretizar pode aumentar consideravelmente a demanda.

Uma das principais mudanças que o lojista precisa fazer é na gestão de estoque. É preciso estar preparado para gerenciar esse salto na demanda tendo produtos a pronta entrega e agilidade no envio dos pacotes.

Dica #5: Chame um profissional se precisar de ajuda

Criar conteúdo, mexer na plataforma de anúncios, criar arte e texto, responder comentários e pedidos, cuidar do estoque e tantas outras coisas pode ser uma tarefa quase impossível nesse momento. Mas não se preocupe. Se você entendeu as dicas mas não sabe como colocar em prática de forma efetiva, conte com a gente. Temos as soluções para ajudar a sua marca a planejar, operar e analisar o impacto que os investimentos em mídia causaram nos resultados do seu negócio. Entre em contato com a gente via telefone, WhatsApp, formulário ou como preferir – mas sem contato, pelo menos por enquanto.

 

Voltar

Inscreva-se na nossa Newsletter

* Não se preocupe, também odiamos spam

Fale conosco

Entre em Contato

Entre em contato com a gente via telefone, email, ou se preferir clique no botão abaixo e envie-nos uma mensagem via formulário.

Formulário de contato
(48) 99140-8515 (48) 3364.9355
contato@puzzleads.com.br
Av. Mauro Ramos, 1970 - Sala 810 - Centro, Florianópolis - SC, 88020-304
Ver no mapa
Contato via Whatsapp